Crescente ou evidente… Qual é a categoria de tamanho do seu pênis?

Getting your Trinity Audio player ready...

Recente estudo científico classificou os pênis em duas categorias: “crescente”, pequeno quando flácido, mas que aumenta muito na ereção, e “evidente”, que não mostra tanta diferença de tamanho entre os dois estados.

Homem No Espelho - comprimento do pênis: "growers" (crescentes, aqueles que crescem) e "showers" (evidentes, aqueles que mostram)

Por Wilson Weigl

De acordo com novos estudos, quando se trata de ereção, onde ela começa não é necessariamente uma indicação de onde termina.

Alguns homens têm um pênis visivelmente grande quando flácido, mas que não aumenta muito de tamanho quando ereto, enquanto outros têm um pênis pequeno que pode duplicar ou triplicar de tamanho quando duro.

Um recente estudo científico feito por pesquisadores da Espanha classificou os homens em duas categorias de acordo com o comprimento do pênis: “growers” (crescentes, aqueles que crescem) e “showers” (evidentes, aqueles que mostram). A distinção se refere a quanto o pênis aumenta em ereção comparado ao estado de flacidez. O pênis “grower” não parece grande a princípio, mas aumenta drasticamente ao ficar ereto, enquanto o “shower” não apresenta tanta diferença de tamanho entre os dois estados.

Homem No Espelho - comprimento do pênis: "growers" (crescentes, aqueles que crescem) e "showers" (evidentes, aqueles que mostram)

O “shower“ ( o “evidente“) em ereção ganha uns poucos centímetros — algo como 4 centímetros extras. Seja grande ou pequeno, já mostra flácido o que entrega quando duro. Porém o “grower“ (o “crescente“), em geral pequeno e encolhido, se engrandece e pode duplicar ou triplicar de tamanho. Isso aconte por causa das características orgânicas da túnica albugínea do pênis, formada de elastina e colágeno. Quanto mais elástica a túnica albugínea, mais o pênis consegue se expandir.

Homem No Espelho - comprimento do pênis: "growers" (crescentes, aqueles que crescem) e "showers" (evidentes, aqueles que mostram)

O estudo espanhol definiu os parâmetros de que pênis “growers” aumentam mais de 56% na ereção. Já “showers” crescem menos de 31%. Porém menos da metade dos homens se enquadram nas categorias. Só 24% são “growers” e 25% “showers”. O resto dos homens (51%) fica no meio.

LEIA TAMBÉM

O objetivo do estudo que envolveu três hospitais e uma clínica de Madri foi totalmente científico: esses dados podem ajudar os médicos a adotar diferentes abordagens nas decisões relativas a procedimentos ou cirurgias penianas.

O estado de “grower” ou “shower” pode mudar de acordo com a idade, pois à medida que se envelhece, o fluxo sanguíneo para o pênis pode diminuir, dificultando a ereção, assim como também as fibras de colágeno dos tecidos perdem elasticidade.

A prova é que, quando se trata de ereções, onde elas começam não é necessariamente uma indicação de onde terminam. Geralmente, pênis mais curtos em estado flácido aumentam em uma porcentagem maior do que os mais longos.

Homem No Espelho - tamanho do pênis

Seu pênis aumenta em comprimento mais de 4 centímetros quando ereto? Você é um “grower“ (crescente). Menos de 4 centímetros? Então você é um “shower“ (evidente). Ou, ainda, pode ficar no meio das categorias.

Homem No Espelho - comprimento do pênis: "growers" (crescentes, aqueles que crescem) e "showers" (evidentes, aqueles que mostram)

O estudo frisou que ser “grower“ ou “shower“ não influencia a saúde ou o desempenho sexual do homem. No entanto, muitos se preocupam com o tamanho do pênis, porque eles o veem como uma parte essencial e um “atestado“ de sua masculinidade.

Tamanho não é tudo. Lembre-se disso! Muitos homens se sentem em desvantagem em relação aos “dotados” por erroneamente supor que tamanhos GG proporcionam mais prazer sexual a(o) parceira(o). É comum ter uma ideia errada sobre a importância do tamanho do pênis na relação sexual, pela pressão da cultura do “pau grande”, um dos mais nefastos estereótipos sociais, que associa tamanho a virilidade e potência sexual. É comum, também, subestimar a dimensão do seu próprio “amigão”, acreditando que ele é pequeno quando na verdade não é.

Homem No Espelho - comprimento do pênis: "growers" (crescentes, aqueles que crescem) e "showers" (evidentes, aqueles que mostram)

Os urologistas afirmam que a maioria dos homens com queixas de pênis pequeno tem o órgão dentro das medidas normais. Muitos desses homens são vítimas da Síndrome do Pênis Pequeno, mais uma entre as várias distorções de autoimagem, as dismorfobias, quando há preocupação obsessiva com algum defeito inexistente na aparência física. Um pênis considerado de tamanho normal na média do Brasil tem, em média, entre 13 e 15 centímetros quando ereto.

Comprimento e grossura do pênis não tem relação com a capacidade de proporcionar prazer e satisfazer as(os) parceira(os). 

Homem No Espelho - comprimento do pênis: "growers" (crescentes, aqueles que crescem) e "showers" (evidentes, aqueles que mostram)

A porção mais sensível da vagina está nos primeiros 3 ou 4 centímetros, e o clitóris (um dos principais pontos do prazer feminino) fica na parte genital externa. E como a maioria das vaginas tem uma profundidade entre 9 e 12 centímetros, a maioria dos pênis adapta-se perfeitamente a todas as vaginas.

Entre os gays, o “dote” é apenas um fetiche ou uma preferência no sexo anal. O reto tem cerca de 15 cm, enquanto a próstata — glândula cuja estimulação é grande fonte de prazer, por ser repleta de terminações nervosas — está localizada a apenas 7 centímetros da entrada do ânus. Portanto, todo pênis, por menor que seja, é capaz de proporcionar prazer na penetração.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.