Carnaval com tudo em cima (visual e saúde nos trinques)

Para ninguém tomar susto no espelho na Quarta-feira de Cinzas (ou ter a folia estragada no meio da gandaia), é preciso tomar alguns cuidados com alimentação, sol, álcool e sexo.

Homem No Espelho - Carnaval

Por Wilson Weigl

Para muitos caras, Carnaval é sinônimo de gandaia, sexo, bebedeira e pé na jaca ao extremo. Mesmo sem pular ou sair em bloco, é um tal de encher a cara, comer qualquer coisa na rua, beijar muito, dormir pouco e ultrapassar os limites do corpo. Até os caras mais comportados abusam do sol na praia, comem porcarias nas barracas, entornam litros de cerveja e viram alvo fácil de intoxicação alimentar e micoses.

Fígado, estômago e cérebro se ressentem claramente dessa maratona, mas a aparência também acusa os danos causados pela esbórnia. A pele é um órgão de eliminação: espinhas, excesso de oleosidade e alergias são formas de o corpo expelir toxinas e gorduras. Por isso a gente literalmente sente na pele os efeitos colaterais das temporadas de excessos.

Para ninguém se assustar ao se olhar no espelho na Quarta-feira de Cinzas, veja os cuidados a tomar com a saúde e o visual nos dias de folia.

Faça refeições leves

Refeições leves, sem exagero de gorduras e frituras, são as chaves para ter pique sem desconforto de gases e sensação de peso no estômago e, também, para garantir a nutrição do corpo e da pele. Frutas, verduras e legumes fornecem fibras, vitaminas e sais minerais, são calóricas e dão energia.

Coma folhas verde-escuras, cenoura e tomate e coloque gengibre nos sucos, pois ele tem ação anti-inflamatória. Frutas como pera, uva, melancia e melão também hidratam por terem elevado teor de água. Regra importante é não consumir alimentos de procedência desconhecida, principalmente os vendidos em barracas de rua.

Beba água, muita água

Homem-No-Espelho-Hidratação

Tome muita água (mais do que os dois litros recomendados por dia, porque vai suar muito. Beba até sem sentir sede, porque ela é sinal de que o corpo está desidratado. A água hidrata a pele, evitando que ele fique ressecada e com aparência envelhecida. E intercale água com as bebidas alcoólicas para evitar bebedeira.

Maneire no álcool

Para muitos, é um aviso inútil, mas tudo bem. Não se engane: você pode beber um engradado de cerveja que não vai estar hidratando seu corpo. Ao contrário, o álcool tem efeito diurético: segundo estudos, a ingestão de 250 ml de bebida provoca a expulsão de 800 ml a 1 litro de água pelo corpo. Ou seja, a perda de hidratação é muito maior que o ganho. Tanto cerveja quanto vodca e outros destilados ajudam a desidratar. Portanto, alterne os drinques e o chope com copos d’água. Água de coco, isotônicos e sucos naturais são ótimos para hidratar.

Evite intoxicação alimentar

Homem No Espelho - Intoxicação alimentar

Quem já não teve piriri por causa de comida ou água contaminada por bactérias? Esses bichos escrotos estão por toda parte, mas vivem felizes nas barraquinhas de praia. Camarão, ostras e mariscos são lugares onde eles gostam de se alojar. Os sintomas são dor abdominal, febre, náusea, vômitos, diarreia, dor de cabeça e sensação de cansaço.

As barracas de praia (que nem água corrente tem) não são exemplos de higiene. Fique atento ao manuseio, preparo e conservação dos petiscos. Preste atenção se alimentos como como queijos, embutidos e frutos-do-mar estão refrigerados. Cuidado também com a procedência do gelo que colocam na sua batida ou caipirinha.

Proteja-se (mesmo) do sol

A radiação solar que provoca queimaduras, envelhecimento precoce e câncer de pele é perigosa o dia inteiro, mesmo em dias nublados. Deve-se sempre passar protetor solar, sem economizar, sempre que se expor ao sol. E principalmente no rosto, onde podem surgir rugas e manchas.

O filtro solar  deve ter no mínimo FPS 30 e ser reaplicado a cada 2 horas ou sempre que se transpirar muito ou tomar banho de mar ou piscina. É preciso usar também em dias nublados, pois a radiação invisível atravessa as nuvens.

Use sempre chapéu ou boné, principalmente se tiver cabelo fino e ralo ou for careca. O couro cabeludo também queima, e o câncer nessa região é mais comum do que se pensa. Calvos devem aplicar protetor solar também na cabeça.

Não saia sem óculos escuros

Óculos de sol são artigos de primeira necessidade, porque a radiação solar causa danos aos olhos que só vão se manifestar no futuro (como catarata e degeneração macular). Além disso, a claridade nos obriga a contrair os músculos da testa e ao redor dos olhos, o que cria rugas. Os óculos também protegem a área dos olhos e as pálpebras dos raios UV, que podem provocar bolsas, flacidez e até câncer de pele nessa região onde é difícil aplicar filtro solar.

Não dê moleza às micoses

Homem No Espelho - Micoses

Ficar com o corpo suado, com a sunga ou a bermuda molhada e andar descalço fazem a festa de micro-organismos que moram na areia da praia e na água empoçada da piscina. Você logo sente irritação, coceira e vermelhidão nas áreas afetadas, principalmente na virilha e nos pés.

Evite sentar ou deitar na areia sem toalha ou canga e forre a cadeira de praia alugada na barraca (pense quanta gente encostou nela antes de você). Use chinelo para caminhar na praia em praias que são reconhecidamente poluídas.

Tome banho morno

Lave-se com água de morna a fria, para não ressecar a pele. Também evite usar desodorante com alto poder antitranspirante, porque ele tem ativos como  que inibem a eliminação natural do suor, que é importante para resfriar o corpo. Depois do banho passe hidratante corporal para compensar o ressecamento da pele (ele restaura o manto lipídico, camada protetora de gordura que é retirada pelas substâncias detergentes do sabonete).

Não abra mão da camisinha

Homem No Espelho - camisinha

Sexo sem preservativo é perigoso sempre. E “deixar rolar” na hora H é o maior erro de todos. A gente pensa no vírus HIV, da Aids, acha que é um perigo distante (e hoje mais controlado), mas se arrisca a contrair outras ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) como herpes, sífilis, gonorreia, clamídia, HPV ou hepatite tipo C. Essas doenças podem ser transmitidas por meio do sexo oral, vaginal ou anal sem camisinha.

Usar camisinha continua sendo a forma mais eficaz (ou mesmo a única) de se defender das DSTs. Se você pensar direito, não há nenhum argumento razoável para alguém não usar camisinha. No Carnaval, elas são distribuídos gratuitamente em  vários locais, incluindo postos de saúde.

E se você estiver o pó depois do Carnaval?

Sentiu que se acabou durante o Carnaval? Faça uma faxina interna no seu corpo, uma verdadeira Operação Detox. Um programa de desintoxicação do organismo vai deixar você mais leve e melhorar sua pele e seu cabelo. Clique aqui para ler o post.

https://www.instagram.com/homemnoespelho/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.