O perigo que ronda suas bolas: câncer de testículo

O câncer de testículo ocorre com mais frequência em jovens e é mais agressivo entre homens de 20 a 40 anos. Para prevenir, é preciso fazer periodicamente o autoexame.

Homem No Espelho - Prevenção do câncer de testículo

Por Wilson Weigl

Existe um perigo rondando suas bolas: é o câncer de testículo, que ocorre com mais frequência em jovens e é mais agressivo entre homens entre 20 e 40 anos. Nessa faixa de idade é o tipo de câncer urológico masculino mais comum, já que o câncer de próstata atinge principalmente homens acima dos 45 anos.

Por isso os homens jovens precisam ficar atentos a qualquer alteração na bolsa escrotal. O câncer de testículo é bastante comum: representa cerca de 5% dos casos de câncer masculino, segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer).

O caso do jogador Jean Pyerre, de 23 anos, do time do Grêmio, atesta bem a incidência desse tumor, independentemente da idade. Como foi detectado precocemente, seu câncer foi logo extirpado, permitindo ao atleta voltar aos campos, pois a cirurgia geralmente é simples e de rápida recuperação.

Diagnosticado logo no início, o câncer de testículo é bastante tratável com grandes chances de cura total. Descoberto bem cedo, pode haver apenas a extirpação cirúrgica do nódulo, apesar de que quase sempre é necessária a retirada total do testículo afetado. Apesar de soar terrível, a retirada de apenas um testículo não afeta a vida sexual do homem. Em estágio mais avançado, entretanto, o câncer pode se espalhar por outros órgãos, exigindo tratamentos de radioterapia e quimioterapia.

LEIA TAMBÉM

Esse câncer não tem nenhuma relação com a vida pessoal do homem, com frequência de masturbação ou relações sexuais, nem quantidade de parceiras(os). Os médicos não descobriram nenhuma ligação com o fato de se ejacular mais ou menos vezes.

A única alternativa é a prevenção. Para prevenir, todo homem precisa periodicamente fazer o autoexame dos testículos.

Homem No Espelho - Prevenção do câncer de testículo

  • Manipule as bolas e alise a pele escrotal com cuidado, verificando se há algum nódulo (uma bolinha) mesmo que pequena e indolor.
  • Faça isso periodicamente (no banho, por exemplo).
  • Também são sintomas desse câncer: sensação de peso, dor ou incômodo no testículo, no saco ou na virilha.
  • Ao notar qualquer caroço ou sintoma, procure imediatamente um médico.

Para manter o equipamento sempre saudável, é importante consultar regularmente um urologista (lembre-se de que as mulheres costumam ir ao ginecologista pelo menos uma vez por ano). Fazer consultas de rotina e exames é fundamental para manter a saúde sexual em dia e evitar o diagnóstico de doenças já em estágio avançado.

Para saber todos os cuidados que o homem deve ter com seu pênis, leia aqui o post.

https://www.instagram.com/homemnoespelho/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.