Foliculite na bunda: saiba porque ocorre e como prevenir

Além de feias, as bolinhas vermelhas incomodam, coçam e inflamam. Não é acne, mas uma inflamação do folículo onde nasce o pelo. Veja como driblar essa chatice.

Homem No espelho - Foliculite na bunda

Por Wilson Weigl

É uma questão bem íntima, mas muitos homens se sentem constrangidos na hora de baixar as calças por causa das “espinhas” nos glúteos. E não só nesses momentos: as bolinhas vermelhas incomodam, coçam, inflamam e doem às vezes. Muita gente confunde com acne, mas o problema é na verdade foliculite, a inflamação do folículo onde nasce o pelo, que geralmente piora no calor.

Apesar de parecidas, acne e foliculite se diferem quanto à causa e o lugar em que costumam aparecer. “A acne concentra-se mais no rosto e no tronco, enquanto a foliculite pode aparecer em qualquer lugar em que haja pelos, como barba, virilha, axilas e, principalmente, nádegas”, explica a dermatologista Thais Pepe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

É fácil reconhecer a foliculite: ela geralmente se manifesta em forma de pequenas espinhas (com ou sem pus), em torno do folículo onde nasce o pelo, como o “pelo encravado” que surge no rosto. Nas nádegas, pode ocorrer de forma espontânea, devido ao excesso de umidade e suor, ou ser consequência de uma lesão na pele (provocada pela depilação, por exemplo).

Transpiração excessiva e uso de calças e cuecas de tecidos sintéticos e grossos, que fazem atrito na pele e não a deixam respirar, favorecem seu surgimento, segundo a dermatologista. “Com o acúmulo de suor, as bactérias do tipo estafilococos da região se proliferam e contaminam a raiz onde nasce o pelo, causando um processo inflamatório”, diz Thais. E é preciso ficar atento, pois a foliculite pode virar furúnculo, uma lesão maior e mais dolorida, caso a bactéria atinja camadas mais profundas da pele.

Um alerta: não tente resolver a questão com receitas caseiras que circulam pela internet. “Em casos mais graves, deve-se consultar um dermatologista. Muitas vezes, o tratamento para foliculite requer uso de medicamentos, como antibióticos ou outros remédios de uso oral ou para serem aplicados na região, que só o especialista pode indicar”, explica Thais Pepe.

Existem alguns cuidados para prevenir e aliviar a foliculite, não só na bunda como também em outras partes do corpo, segundo a médica. Confira:

  • Evite usar calças muito justas e cuecas de tecidos sintéticos, que retêm o suor. Prefira sempre o algodão, que absorve a transpiração e deixa a pele respirar.
  • Lave a região com sabonete antisséptico (por exemplo, com ácido salicílico), que ajuda a evitar ou diminuir a inflamação.
  • Faça esfoliação uma ou duas vezes por semana: o esfoliante ajuda a evitar o encravamento dos pelos.
  • Nunca tente espremer a bolinha, pois a inflamação pode acabar se agravando.
  • A depilação é uma das principais causas de foliculite. A recomendação é evitar os métodos com cera quente e pinça, que aumentam a chance de os pelos encravarem.
  • Se a foliculite for recorrente, procure um dermatologista, que vai receitar um remédio específico para dar um jeito no problema.

 

https://www.instagram.com/homemnoespelho/

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.